sábado, 21 de agosto de 2010

@ CURIOSIDADES

O MAIOR CAMPEÃO BRASILEIRO
A Confederação Brasileira de Futebol até que vê a possibilidade de reconhecer os títulos das equipes que venceram torneios nacionais antes de 1971. Caso venha o reconhecimento oficial da CBF, o CA Paulistano que teve seu departamento de futebol "extinto em 1929", poderia comemorar 77 anos depois o título de primeiro Campeão Brasileiro, assim como o Botafogo/RJ poderia ter comemorado o seu segundo brasileiro em 1995. Já o Palmeiras e Santos passariam a ser os maiores vencedores do Brasil, com oito conquistas cada. Resta apenas aguardar que o bom senso prevaleça na CBF. Veja a baixo como ficaria a "verdadeira" relação dos campeões nacionais, "caso a CBF reconheça o erro".

Os Campeões Brasileiros
(unificando os titulos anteriores a 1971)

1° - Palmeiras (1960/67/67/69/72/73/93/94)...08
1° - Santos (1961/62/63/64/65/68/2002/04)....08
3° - São Paulo (1977/86/91/2006/07/08).......06
4° - Flamengo (1980/82/83/87/92/2009)........06
5° - Vasco da Gama (1974/89/97/2000).........04
5° - Corinthians (1990/98/99/2005)...........04
7° - Internacional (1975/76/79)..............03
8° - Grêmio (1981/96)........................02
9° - Fluminense (1970/84)....................02
10° - Bahia (1959/88)........................02
11° - Botafogo (1968/1995)...................02
12° - Atlético/MG (1936/71)..................02
13° - Cruzeiro (1966/2003)...................02
14° - Guarani (1978).........................01
15° - Coritiba (1985)........................01
16° - Atlético/PR (2001).....................01
17° - Sport Recife (1987)....................01
18° - CA Paulistano (1920)...................01

@ CURIOSIDADES

REMO, HEPTACAMPEÃO
Apesar de ter sido fundado em 1905, o Clube do Remo só passou a disputar as competições de futebol em 1913, sendo este o ano da primeira conquista do clube no esporte. O título deu início ao heptacampeonato (1913-1919), até hoje uma conquista inigualável no futebol paraense. Entre os jogadores presentes nas conquistas destaque para dois nomes: Lulu, o único jogador presente nos sete títulos e Rubilar, um dos atletas mais versáteis que o Clube já teve, este foi campeão em cinco oportunidades. No ano de 1914 foi disputado o primeiro Re-Pa da história, onde o Remo venceu por 2 a 1.

Conheça a formação do Remo ano a ano

1913- Bernardino; Mota e Infante; Carlito, Aimée, Lulu; Chermont,; Rubilar, Antonico, Nahon e Dudu.
1914- Corinto; Monard, Lulu; Galdino, Macedo, Carlito; Infante, Chermont, Antonico, Rubilar e Bibi.
1915- Corinto; Lulu, Duca; Bordalo, Armindo, Infante; Ludgards, Chermont, Antonico, Rubilar e Baleia.
1916- Soalheiro; Duca, Lulu; Bordalo, Armindo, Carlito; Curió, Dudu, Macedo, Infante e Rubilar.
1917- João; Lulu, Armínio; Formigão, Bordalo, Carlito; Rubilar, Chermont, Dudu, Cícero e Ludgard.
1918- Francelísio; Rickenberg, Lulu; Formigão, Bordalo, Onias; Ludgard, Cícero, Antonico; Dudu e Américo.
1919- Francelísio; Rickenberg Lulu; Formigão, Bordalo, Onias; Ludgard, Cícero, Dudu, Ratinho e Américo.
Fonte das Informações: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br
Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 08 de agosto de 2010.

@ GRANDES TIMES DO PASSADO

SPORT, CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987
Em pé: Flávio, Betão, Estevam, Rogério, Marco Antônio e Macaé
Agachados: Robertinho, Ribamar, Nando, Zico e Neco
Técnicos: Emerson Leão(18 jogos) e Jair Picerne

Em 1987, o Sport Club do Recife viveu dias de glória. Foi consagrado Campeão Brasileiro de Futebol. Uma vitória que, para os rivais, foi conquistada no tapetão. O título foi resultado de uma verdadeira batalha judicial, envolvendo desde a CBF à própria Fifa, numa briga entra cartolas pernambucanos e do Sul do país.
Isso porque o Flamengo declarou-se Campeão Brasileiro à revelia das normas definidas pela CBF, alegando ser o vitorioso na etapa que envolvia o Clube do 13. Na verdade , o Flamengo descumpriu a tabela que exigia um jogo entre o finalistra do Clube do 13 e o finalista entre os 19 restantes. Segundo o então presidente do Sport, na época, Homero Lacerda, o campeonato fora vendido para a Rede Globo de Televisão e outros grandes patrocinadores, que por conta própria resolveram encerrá-lo ao final da disputa entre os 13 clubes. O que fez o Flamengo deixar de comparecer à partida final contra o Sport.

sábado, 7 de agosto de 2010

@ GRANDES GOLEIROS

O ESCORPIÃO REI(HIGUITA)

Nome completo José René Higuita Zapata
Data de nasc. 28 de Agosto de 1966 (43 anos)
Local de nasc. Medellín, Colômbia
Altura 1,75 m
Pé Destro
Posição Goleiro
Apelido El Loco, O Escorpião Rei

Higuita ficou muito conhecido por seu estilo "louco" de jogar, que as vezes interferia no resultado do jogo. Higuita saia da sua área, jogando na linha, batia faltas, pênaltis, e ficou muito famoso por fazer a defesa escorpião, onde ele se joga para frente defendendo a bola com os pés
Começou sua carreia no Millonarios. Em 1986, transferiu-se para o Atlético Nacional onde ganhou seus principais títulos: Copa Libertadores da América (1989), Copa Interamericana (1990) e o Campeonato Colombiano (1994). Em 1991, transferiu-se para a equipe espanhola Real Valladolid, mas não se adaptou e voltou para o Atlético Nacional e foi vice-campeão da Libertadores em 1995. Em 1997, vai para o México jogar no Tiburones Rojos. Retorna à Colômbia em 1999 para jogar no Independiente Medellín e com rápidas passagens no Real Cartagena, Atlético Junior, Deportivo Pereira e Bajo Cauca antes de ir para a Equador jogar no Aucas em 2004. Nesse mesmo ano é pego no exame antidoping que detectou traços de cocaína e foi suspenso. Retornou ao futebol para jogar no Guaros de Lara, da Venezuela, em julho de 2007. Volta para a Colômbia em 2008 e torna-se campeão da série B do Campeonato Colombiano com o Deportivo Rionegro. Nesse mesmo ano volta a jogar no Deportivo Pereira da primeira divisão. Encerrou sua carreira em 24 de janeiro de 2010

Títulos
Atlético Nacional
Copa Libertadores da América: 1989
Copa Interamericana: 1990
Campeonato Colombiano: 1994
Deportivo Rionegro
Campeonato Colombiano (série B): 2008

@ CLASSICOS DO BRASIL E DO MUNDO

BOCA JUNIORS X RIVER PLATE

Boca vs. River é o maior clássico de futebol de toda a Argentina, também conhecido como Superclásico e reune os clubes que mais vezes conquistaram o Campeonato Argentino de Futebol e as duas maiores torcidas do país, sendo estas duas torcidas de âmbito nacional e se confrontam desde 2 de Agosto de 1908 (Boca 2 a 1 River)
Antes do início da Libertadores 2007, o River Plate era o segundo colocado do Ranking de pontos da Libertadores e o Boca Juniors o quinto. Em conquistas da Libertadores, o Boca tem seis títulos e o River dois.
Em pesquisa de torcidas realizada pelo Instituto Entrepreuner para a revista El Gráfico nº 4.118 de 11 de Setembro de 1998, Boca e River seriam as maiores torcidas da Argentina, tendo o Boca 31,2% (10.791.000 pessoas) da preferência e o River, 30% (10.376.000 pessoas), ou seja, os dois juntos represenram 61,2% dos torcedores argentinos; e segundo Consultora Equis Boca é a primera torcida com 40,4% e o River a sequnda com 32,6%.
Em outra pesquisa realizada pelo Centro de Estuos Nueva Mayoría, em Julho de 2004, o Boca teria 39% da torcida da Grande Buenos Aires e o River 26%, considerando apenas essa região metropolitana. Por esta pesquisa, o River justificaria o apelido de "Milionários", pois leva vantagem entre os torcedores de classe média-alta (34% contra 28% do Boca) e entre os que tem educação superior (35% a 27%). Já o Boca tem quase o dobro na classe baixa (42% a 24%)e entre as pessoas que completaram apenas o primário (44% a 24%).

Estatísticas
Número de partidas: 319
Vitórias do Boca: 117
Vitórias do River: 102
Empates: 100
Número de gols do Boca: 430
Número de gols do River: 389
Maior artilheiro do Boca: Martím Palermo , 23 gols
Maior artilheiro do River: Angel Labruna, 16 gols
Dados atualizados até 18 de agosto de 2008 (Boca 1 x 0)
Livro sobre o Superclásico
Duelo de Guapos de Diego Fucks (2005)

TITULOS
Competições Internacionais

Copa Intercontinental BOCA 3 RIVER 1
Copa Libertadores da América BOCA 6 RIVER 2
Copa Sul-Americana BOCA 2 RIVER 0
Supercopa dos Campeões da Libertadores BOCA 1 RIVER 1
Copa Ouro BOCA 1 RIVER 0
Copa Master BOCA 1 RIVER 0
Copa Interamericana BOCA 0 RIVER 1
Recopa Sul-Americana BOCA 4 RIVER 0
Competições Nacionais
Campeonatos nacionais da Argentina BOCA 23 RIVER 33
Total BOCA 41 RIVER 38

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

@ VIDEO

TORCIDA DO CEARA COMEMORA A VOLTA A ELITE video